Líder opositor russo é internado após ataque com tintura verde

Em Moscou

  • Twitter/Reprodução

    27.abr.2017 - O líder opositor russo Alexey Navalny foi atingido por uma tinta verde em Moscou

    27.abr.2017 - O líder opositor russo Alexey Navalny foi atingido por uma tinta verde em Moscou

O líder opositor russo Alexey Navalny precisou ser internado em um hospital de Moscou nesta quinta-feira (27), após ser atingido no rosto por uma tinta verde indelével jogada por um desconhecido.

"Fui atingido na cara por uma tinta verde logo após sair do escritório. O pior é que agora tenho todo o olho direito verde. Tanta a pupila como a córnea", escreveu Navalny no Twitter, onde admitiu que se assustou ao pensar que a substância fosse um ácido.

Na foto divulgada pelo opositor nas redes sociais é possível vê-lo como o rosto e as mãos verdes e com dificuldades para abrir o olho direito.

"(Os médicos) me diagnosticaram com uma queimadura por substância química no olho direito", revelou Navalny, que teve de ser levado ao hospital em ambulância.

Navalny, que já foi atacado da mesma forma no mês passado ao abrir um centro de campanha eleitoral na cidade de Barnaul, reconheceu é difícil suportar a dor e que denunciará o incidente à polícia.

De acordo com a imprensa local, as autoridades decidiram iniciar uma campanha para desmentir Navalny, cuja capacidade de mobilização preocupa o Kremlin, de olho nas eleições presidenciais de 2018.

Recentemente, Navalny cumpriu 15 dias de detenção por ter organizado no final de março os maiores protestos contra o governo desde o retorno de Vladimir Putin ao Kremlin, em 2012.

Embora tenha sido privado do direito de se candidatar após ser condenado por fraude, o opositor tem a intenção de prosseguir sua campanha às eleições presidenciais, nas quais Putin deve buscar a reeleição.

Em mais de 80 cidades do país, milhares de russos responderam no dia 26 de março à convocação de Navalny a participar de protestos contra a corrupção na administração pública. Pouco antes, Navalny divulgou um vídeo com um relatório detalhado no qual acusava o primeiro-ministro, Dmitri Medvedev, de enriquecer com o cargo.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos