Promotoria pede 3,5 anos de prisão para caçador de Pokémon em igreja russa

Moscou, 28 abr (EFE).- A Promotoria russa pediu nesta sexta-feira três anos e meio de prisão para o blogguer russo Ruslan Sokolovski, que foi detido no ano passado por caçar Pokémon em uma igreja de Ecaterimburgo (Urais).

"Sinceramente, estou tremendamente surpreso que a promotoria tenha pedido para mim três anos e meio de prisão", respondeu Sokolovski durante a reunião judicial.

Sokolovski, de 22 anos e cuja liberdade foi exigida pela oposição e a Anistia Internacional (AI), não admitiu sua culpa, negou que seja um extremista, como mantém a acusação, e lembrou que seu delito não é "nada violento".

Além disso, apontou que cuida de sua mãe e que se tiver que ficar na prisão por anos, não poderá dar assistência a ela.

A Promotoria acusa o blogger de violar o direito à liberdade de credo, mas também de outras duas coisas: instigar o ódio e de porte ilegal de equipamentos técnicos destinados à captação secreta de informação

O problema é que as forças de segurança encontraram durante uma revista na casa do acusado uma caneta espiã com câmara oculta incorporada.

O juiz antecipou que dará a sentença de Sokolovski, que está sob prisão domiciliar, em 11 de maio.

No vídeo da detenção de Sokolovski é possível ver como o mesmo joga Pokémon Go em uma igreja em Ecaterimburgo enquanto fala que é "completamente ridículo (...) que alguém possa se sentir ofendido porque outra pessoa caminha com um telefone dentro de uma igreja". EFE

io/ff

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos