Sobe para 57 o número de mortos em protestos na Venezuela

Em Caracas

  • Federico Parra/AFP Photo

    Além de Maracaibo, Caracas também registrou mais um dia de protestos contra Maduro

    Além de Maracaibo, Caracas também registrou mais um dia de protestos contra Maduro

O Ministério Público da Venezuela informou nesta quarta-feira (24) que um jovem morreu após ser baleado em um protesto em Maracaibo, no oeste do país. Com isso, eleva-se para 57 o número de mortos desde que começaram, há dois meses, as violentas manifestações contra o governo de Nicolás Maduro.

Em comunicado, o MP disse ter solicitado ao promotor Israel Vargas, do Estado de Zulia, que conduza a investigação sobre a morte de Adrián José Duque Bravo, 23, estudante da Universidade Dr. José Gregorio Hernández.

Segundo o MP, na noite de quarta-feira, um grupo de manifestantes estava "nas imediações do conjunto residencial Las Torres del Saladillo Maracaibo, quando agentes da Guarda Nacional Bolivariana apareceram para restaurar a ordem e a lei".

No texto, o MP relatou que, em meio a uma "situação irregular", Duque acabou sendo ferido.

O jovem foi levado para um hospital da região do ocorrido, "onde faleceu pouco depois de ter dado entrada".

Funcionários do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc) estiveram no local para "recolher provas", que podem ajudar no esclarecimento da morte.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos