Polícia de Manchester deixa de compartilhar dados com EUA após vazamentos

Londres, 25 mai (EFE).- A polícia de Manchester deixou de compartilhar informações com as autoridades dos Estados Unidos, após os vazamentos na imprensa em relação ao atentado da última segunda-feira, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira pela "BBC".

A divulgação de dados para a mídia americana e a divulgação, ontem, feita pelo jornal "New York Times" das imagens do local do ataque, que deixou 22 mortos e 64 feridos, entre eles várias crianças, provocou um grande mal-estar entre as autoridades britânicas.

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, vai se queixar hoje ao presidente dos EUA, Donald Trump, dos vazamentos, durante o encontro na cúpula da OTAN, em Bruxelas (Bélgica).

As imagens foram divulgadas pelo jornal, depois da revelação a informação a jornalistas americanos sobre o fato, como a identidade do terrorista suicida, Salman Abedi, de 22 anos, nascido no Reino Unido.

Eles também se anteciparam às autoridades britânicas ao revelar que o ataque da última segunda-feira era um atentado terrorista, algo que ainda não tinha sido confirmado pela polícia do Reino Unido.

De acordo com a "BBC", a polícia de Manchester confia em retomar a relação normal existente entre os serviços de inteligência dos dois países, que habitualmente compartilham dados confidenciais, mas que neste momento estão "furiosos" após os vazamentos, pois acreditam que poderiam atrapalhar a investigação.

Em relação às imagens divulgadas pelo "NYT" do local cena do atentado, o conselho Nacional de Chefes de Polícia do Reino Unido considerou, em declarações divulgadas hoje pela imprensa local, que "prejudicam as investigações, a confiança das vítimas, dos testemunhas e seus familiares".

Os vazamentos procedentes dos EUA sugeriam, aparentemente, que familiares de Abedi já tinham advertido aos serviços de segurança britânicos de que se tratava de uma pessoa perigosa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos