Mais de 40 emigrantes são encontrados mortos no deserto de Níger

Em Niamey

  • Josh Haner/The New York Times

    22.set.2016 - Caminhonete leva pessoas na região de Agadez, no Níger

    22.set.2016 - Caminhonete leva pessoas na região de Agadez, no Níger

Quarenta e quatro emigrantes foram encontrados mortos, por causa de sede e fadiga, no deserto do Níger, quando dirigiam-se supostamente para a Líbia, disseram fontes de ONG local em Agadez.

Entre os mortos, quase todos procedentes de Níger ou de Gana, há 17 mulheres, quatro bebês de colo e várias crianças maiores.

Os emigrantes morreram quando o veículo que os transportava quebrou no meio do deserto na segunda-feira passada à noite, a cerca de 150 quilômetros a leste de Birku, último povoado nigeriano antes de fazer uma longa viagem pelo deserto rumo à Líbia.

Aparentemente, eram dois os veículos que viajavam lado a lado e um deles conseguiu continuar.

No veículo avariado viajavam 50 pessoas, seis das quais (cinco ganenses e um nigeriano) foram a pé até o poço de água mais próximo, situado em um lugar chamado Achougour, aonde chegaram 48 horas depois e deram o alerta.

Quando as autoridades puderam chegar ao local, os 44 ocupantes tinham morrido.

Não é o primeiro acidente deste tipo registrado no Níger, país pelo qual passam várias rotas de emigração a partir de vários pontos da África, concretamente na cidade de Agadez, antes de se dirigir para Argélia, Marrocos ou Líbia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos