Pela 1º vez, Modi condena efetivamente linchamento em nome da defesa de vacas

Nova Délhi, 29 jun (EFE). - O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, fez nesta quinta-feira em um evento público na cidade de Ahmedabad sua primeira condenação clara e enérgica ao linchamento de pessoas acusadas de matar e/ou comer uma vaca, animal sagrado no hinduísmo, depois que uma onda de assassinatos foi registrada nas últimas semanas por esse motivo.

"Quando ouço que alguém foi assassinado em nome da proteção das vacas, seja inocente ou não, penso que a lei é a que tem que decidir. Ninguém tem o direito de fazer Justiça com as próprias mãos Para proteger as vacas temos o direito de matar alguém? É assim que as protegemos? Isso não é próprio do país de Gandhi", afirmou o primeiro-ministro, do partido nacionalista hindu Bharatiya Janata Party (BJP), ao se referir ao maior expoente da nação e lembrar da sua luta pacifista.

Na primeira condenação enfática aos ataques em defesa desses animais, o premier ainda lembrou que "a não violência foi sempre a religião" dos indianos.

Ontem, milhares de pessoas se manifestassem em vários pontos do país para protestar contra os linchamentos das últimas semanas.

Desde de que o BJP chegou ao poder, em maio de 2014, este tipo de incidente foi ganhando força no país, e a oposição criticava o não posicionamento com contundência do governo e a falta de um endurecimento das leis de proteção das vacas nos estados onde a formação hinduísta governa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos