Cerca de 500 mil pessoas deixam suas casas por conta das chuvas no Japão

Em Tóquio

  • Jiji Press/AFP Photo

    Soldados ajudam morador local a deixar área alagada na cidade de Fukuoka

    Soldados ajudam morador local a deixar área alagada na cidade de Fukuoka

As chuvas torrenciais que estão afetando o sudoeste do Japão causaram inundações e deslizamentos de terra que deixaram até esta quinta-feira (6) pelo menos seis desaparecidos e obrigaram quase 500 mil pessoas a deixassem suas casas.

As tempestades que castigaram a ilha de Kyushu superaram os 120 milímetros por hora, e a água acumulada nas últimas 24 horas nas províncias de Fukuoka e Oita, as mais afetadas, supera os 540 milímetros (1,5 vez mais que o número médio de todo mês de julho), segundo dados da Agência Meteorológica de Japão (JMA).

Seis pessoas das duas províncias estão desaparecidas, incluindo um menino, e existe o temor que elas possam ter sido arrastadas pela correnteza ou enterradas vivas, disse a polícia.

Algumas casas foram completamente arrastadas pela água e dezenas delas ficaram seriamente danificadas.

A JMA pediu "máxima vigilância" em algumas áreas de Fukuoka e Oita, pois afirmou que esta chuva pode representar um dos maiores desastres naturais no país nas últimas décadas.

Os níveis recordes de chuva causaram interrupções no tráfego e em serviços de comboios regionais, segundo dados do Ministério dos Transportes.

Alguns dos municípios mais afetados solicitaram a intervenção das Forças de Autodefesa (Exército), encarregadas de resgatar mais de 1,6 mil pessoas nas duas províncias.

Milhares de casas continuam sem energia elétrica. A previsão é que as fortes chuvas continuem durante toda esta quinta; por isso, o alerta máximo segue ativado nas províncias de Fukuoka e Oita.

Sadayuki Goto/Kyodo News/AP
Moradores são resgatados após forte chuva que isolou a área de Asakura, em Fukuoka

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos