Odebrecht paga multa de US$ 93 milhões aos EUA por caso de propinas

Washington, 6 jul (EFE).- A Odebrecht pagou ao governo dos Estados Unidos uma multa de US$ 93 milhões como parte de um pacote de US$ 2,6 bilhões que terá que desembolsar pelo escândalo de propinas que protagonizou em 12 países de América Latina e África, informou nesta quinta-feira à Agência Efe um funcionário do alto escalão do Departamento de Justiça americano.

A fonte, que pediu anonimato, se limitou a confirmar que a Odebrecht efetuou o pagamento cumprindo uma ordem decretada em abril pelo juiz Raymond Dearie, do Tribunal do Distrito Leste de Nova York, após um acordo feito pela companhia com os governos de EUA, Brasil e Suíça.

Do total de US$ 2,6 bilhões, US$ 2,39 bilhões serão pagos ao governo brasileiro, e US$ 116 milhões ao suíço.

A própria construtora admitiu que, entre 2001 e 2016, pagou US$ 788 milhões em propinas a funcionários públicos de 12 países em relação a 100 projetos, o que lhe permitiu obter, com as concessões de obras, US$ 3,336 bilhões de lucro, segundo consta em documentos judiciais da corte nova-iorquina.

Nesses documentos, estava estabelecido que a Odebrecht deveria pagar ao Departamento do Tesouro dos Estados Unidos a multa de US$ 93 milhões antes de 30 de junho deste ano.

A companhia assinou seu acordo de culpabilidade com a Justiça americana em 21 de dezembro de 2016, mas as revelações sobre a extensão do escândalo de corrupção não cessaram nos últimos meses. EFE

bpm/id

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos