Empresários suspeitos de envolvimento com Odebrecht são presos na Colômbia

Em Bogotá

  • Marcos Bezerra/Futura Press/Folhapress

As autoridades da Colômbia prenderam nesta terça-feira (18) os empresários Federico Gaviria e Eduardo José Zambrano, dentro das investigações para esclarecer o pagamento de propinas da construtora Odebrecht para obter o contrato de uma estrada colombiana.

"A Promotoria segue com o processo e hoje na manhã se fizeram duas novas capturas em desenvolvimento desta investigação", disse o procurador-geral da Colômbia, Néstor Humberto Martínez.

A concessão da rodovia Rota do Sol II inclui a construção de 600 quilômetros de estradas de pista dupla que liga o centro do país com a costa atlântica, entre as localidades de Puerto Salgar (Cundinamarca) e San Roque (Cesar) e que ainda não está terminada.

De acordo com documentos publicados no final do ano passado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a Colômbia está entre os 12 países da América Latina e África onde a Odebrecht pagou propinas para obter licitações.

As prisões de Gaviria e Zambrano aconteceram pelas confissões do ex-senador Otto Bula, atualmente preso, quem recebeu US$ 4,6 milhões da construtora para a adjudicação do contrato da Rota do Sol II.

Segundo o jornal "El Tiempo", Gaviria teria atuado como uma espécie de estruturador do negócio e também movimentou influências com o ex-vice-ministro dos Transportes, Gabriel García Morales, quem aceitou que recebeu propina de US$ 6,5 milhões da Odebrecht e que também está preso.

Quanto a Zambrano, a Promotoria investiga suas possíveis ligações com o ex-vice-ministro dos Transportes do governo de Álvaro Uribe, Daniel García Arizabaleta.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos