Adolescente baleado durante protesto em Caracas morre no hospital

Caracas, 27 jul (EFE).- Um jovem de 16 anos que foi baleado na cabeça durante um protesto no oeste de Caracas, faleceu nesta quinta-feira em um hospital da capital da Venezuela, informou o Ministério Público do país no Twitter.

Embora o órgão não tenha divulgado a identidade do adolescente e dado mais informações, o jornal "El Universal" disse que o jovem se chamava Gilimber Terán e que não participava do protesto contra o governo de Nicolás Maduro realizado ontem em ontem no bairro El Paraíso, e que foi ferido por "paramilitares" que atacaram os manifestantes.

A Promotoria também anunciou hoje outra morte em um protesto, no caso a de um homem de 49 anos chamado Leonardo González, cujos familiares denunciaram que policiais do estado de Carabobo atiraram 11 vezes no veículo que ele dirigia.

Por sua vez, a corporação alegou no Twitter que os agentes envolvidos na morte de González não estavam de serviço e que foram colocados à disposição das autoridades.

Com estes dois casos, chegou a 105 o número de mortes desde que começou, em 1º de abril, uma onda de protestos contra o governo do presidente chavista Nicolás Maduro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos