Disparos de guardas de fronteira da Turquia matam 4 civis sírios

Beirute, 28 jul (EFE).- Pelo menos quatro civis morreram nesta sexta-feira quando tentavam cruzar da Síria à Turquia em decorrência dos disparos efetuados pela guarda fronteiriça turca, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os civis morreram ao amanhecer enquanto tentavam passar ao território turco, vindos da localidade de Darkush, no noroeste da província síria de Idlib.

Ontem, duas pessoas ficaram feridas em um incidente similar na fronteira entre Síria e Turquia. Estes tipos de ataques são habituais no limite entre os dois países.

De acordos com dados publicados pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos em meados de julho, pelo menos 233 civis, entre eles 36 menores e 18 mulheres, morreram desde 2016 por ataques de guardas turcos quando tentavam passar do território da Síria ao da Turquia.

A ONG documenta as mortes desde esse ano, já que foi quando começaram a aumentar este tipo de incidente.

A Síria é palco de um conflito desde março de 2011 que causou mais de 321.000 mortes e uma onda de cinco milhões de refugiados em países vizinhos.

A Turquia é o Estado que mais acolhe sírios, pouco mais de três milhões, segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos