Coreia do Sul confirma que terremoto na Coreia do Norte teve origem natural

Seul, 23 set (EFE).- A agência meteorológica da Coreia do Sul confirmou neste sábado que o terremoto de magnitude 3 graus na escala Richter que atingiu a Coreia do Norte teve origem natural e não a um teste nuclear do regime de Kim Jong-un.

"Analisamos o terremoto e ocorreu por causas naturais", afirmou um porta-voz da Administração Meteorológica da Coreia do Sul em declarações divulgadas pela agência de notícias "Yonhap".

"A onda sonora, que normalmente é gerada quando se trata de um terremoto artificial não foram detectadas", explicou o porta-voz sobre o fenômeno, comum quando há testes nucleares subterrâneos.

O órgão destacou que, apesar de o tremor ter ocorrido no condado de Kilju, onde está a base de testes nucleares de Punggye-ri, o epicentro foi registrado a cerca de 20 quilômetros do local.

O terremoto ocorreu 16h09 no horário local da Coreia do Norte (7h29 em Brasília). Foi na base de Punggye-ri que o regime de Kim Jong-un realizou o teste nuclear do último dia 3 de setembro.

O Centro Nacional de Terremotos da China (CENC) indicou que o tremor poderia ter sido provocado por um teste nuclear, considerando a proximidade do epicentro por Punggye-ri, uma hipótese agora descartada pela agência sul-coreana.

Por sua vez, a Organização do Tratado de Proibição Total de Testes Nucleares (CTBTO), vinculado à ONU, considerou improvável que a atividade sísmica detectada hoje tivesse origem nuclear.

A Coreia do Norte detonou no último dia 3 um dispositivo com uma potência estimada de 250 kilotons, uma ação que gerou uma nova rodada de sanções do Conselho de Segurança da ONU.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos