PUBLICIDADE
Topo

Ataque com morteiros contra aeroporto de Cabul deixa 1 morto e 11 feridos

27/09/2017 12h15

Cabul, 27 set (EFE).- Um ataque com morteiros contra o aeroporto de Cabul nesta quarta-feira, coincidindo com a visita ao Afeganistão do secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, deixou pelo menos uma pessoa morta e outros 11 feridos.

O atentado foi cometido por três terroristas, que fugiram posteriormente para uma casa próxima ao aeroporto, onde acabaram mortos pelos agentes locais em uma ação que durou seis horas.

"A operação terminou, os três atacantes que invadiram uma casa morreram", disse à Agência Efe o porta-voz do Ministério do Interior, Najib Danish, que informou que a situação na região do aeroporto agora é calma e está sob controle.

Danish confirmou que esse grupo foi o responsável pelo lançamento de vários morteiros nas regiões do aeroporto de Cabul. Hoje, além de Mattis, está na capital do Afeganistão o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg.

Os terroristas invadiram uma casa perto de um descampado que fica a dois quilômetros ao sul do aeroporto.

O porta-voz da polícia de Cabul, Basir Mujahid, disse à Agência Efe que um dos terroristas morreu pouco depois do ataque começar. O resto do grupo conseguiu se entrincheirar no imóvel.

Dois dos morteiros lançados caíram em duas casas perto do aeroporto, o que matou uma mulher e feriu 11 civis.

Outros atingiram a região militar do aeroporto, mas o porta-voz do Ministério de Defesa do Afeganistão, Muhammad Radmanish, disse à Agência Efe que eles caíram em uma área sem uso.

O ataque foi reivindicado pelo talibã e pelo Estado Islâmico.

No momento do incidente, Mattis e Stoltenberg chegavam ao palácio presidencial para se reunir com o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani. Antes do encontro, o secretário de Defesa dos EUA tinha visitado o quartel-general da missão da Otan em Cabul.