PUBLICIDADE
Topo

Tropas sírias retomam áreas ocupadas pelo EI com contra-ataque em Deir ez-Zor

30/09/2017 12h16

Cairo, 30 set (EFE).- As forças governamentais sírias recuperaram neste sábado, em um contra-ataque, algumas áreas na província de Deir ez-Zor (leste do país) que o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) havia reconquistado nos dois últimos dias, em um ataque que deixou pelo menos 218 mortos em ambos os lados.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos detalhou que as forças do presidente sírio, Bachar al Assad, e seus combatentes leais retomaram uma zona de 300 quilômetros de extensão entre o deserto do oeste de Deir ez-Zor até as imediações da cidade de Al Sujna, na região vizinha de Homs.

A ONG especificou que, desde a quinta-feira até hoje, pelo menos 128 integrantes das tropas governamentais perderam a vida, entre eles 50 estrangeiros.

O esquadrão dos jihadistas sofreu pelo menos 90 baixas, acrescentou a fonte, que sublinhou que há dezenas de feridos em ambas as partes.

Os combates entre os dois lados explodiram na quinta-feira passada, quando o EI lançou um contra-ataque na região. Estes confrontos foram acompanhados de bombardeios da aviação russa, aliada do Exército sírio.

O grupo terrorista empreendeu o contra-ataque depois que o Exército sírio, apoiado pela aviação russa, impôs pressão sobre os extremistas em Deir ez-Zor, um dos principais redutos dos jihadistas na Síria.