Brasil e Paraguai prosseguem com apreensões de maconha em operação conjunta

Assunção, 29 out (EFE).- Um total de 13.850 quilos de maconha foi confiscado e destruído na operação realizada pelas autoridades paraguaias e brasileiras no norte do Paraguai, onde também foram destruídos 45 hectares de cultivos dessa droga, informaram neste domingo fontes oficiais.

As apreensões são o resultado da operação denominada "Nova Aliança XVI", que nesta segunda-feira completa uma semana e que conta com o apoio de helicópteros e de agentes da Polícia Federal do Brasil, segundo a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai.

Desde o começo da operação no departamento de San Pedro, foram descobertos também 19 acampamentos clandestinos que foram desmantelados e eram usados para o armazenamento da maconha.

No interior dos mesmos também foram encontrados 750 quilos de sementes de cannabis e duas prensas hidráulicas.

A operação seguirá por vários dias "a fim de desalentar a produção de maconha nas zonas mencionadas mediante a desarticulação das suas estruturas de produção", segundo o comunicado da Senad.

O Paraguai é o maior produtor de maconha da América do Sul e o principal destino da venda é o Brasil, embora também exista um fluxo de drogas para Argentina, Uruguai, Bolívia e Chile, segundo as autoridades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos