Topo

Raúl Castro condecora 3 dirigentes da Revolução como "Heróis do Trabalho"

2018-02-24T18:35:00

24/02/2018 18h35

Havana, 24 fev (EFE).- O presidente de Cuba, Raúl Castro, condecorou neste sábado com o título honorário de "Herói do Trabalho" três históricos dirigentes da Revolução, os comandantes Ramiro Valdés e Guillermo García Frías, e o segundo secretário do Partido Comunista de Cuba (PCC), José Ramón Machado Ventura.

"Como caraterística comum destes três 'mambises' (guerrilheiros) do nosso tempo posso citar a fidelidade à Revolução e a Fidel, a consagração ao trabalho, a modéstia e a simplicidade que fizeram com que fossem merecedores do reconhecimento e do respeito dos cubanos", destacou o governante no ato, realizado no Capitólio de Havana.

A homenagem aconteceu no mesmo dia dos 123 anos do reinício da guerra de independência da Espanha, declarada por José Martí, considerado "herói nacional" e cujo legado intelectual inspirou a Revolução liderada por Fidel Castro.

"Não existe melhor ocasião do que esta para entregar o mérito de "Herói do Trabalho da República de Cuba" como justo reconhecimento à obra de uma vida inteira consagrada à Revolução a três corajosos companheiros", ressaltou o líder.

Raúl Castro, de 86 anos, deixará a presidência do país em abril e passará o cargo depois de quase 60 anos nos quais a Cuba revolucionária foi governada pela geração histórica, à qual pertencem os três homenageados de hoje.

Junto com Raúl Castro, Valdés, de 85 anos - braço direito de Che Guevara no Exército Rebelde -e Frías, de 90 anos, são os únicos comandantes da Revolução vivos atualmente; enquanto Ventura, de 87 anos, foi primeiro vice-presidente do país, entre 2008 e 2013. Os três já tinham o título de "Herói da República", uma das mais altas distinções do governo cubano.