Turquia ignora pedidos de EUA e França de parar ataques em Afrin

Istambul, 28 fev (EFE).- A Turquia rejeitou nesta quarta-feira os pedidos de Estados Unidos e França que respeite no enclave sírio de Afrin o cessar-fogo ordenado pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas às partes em conflito no país árabe.

"Afrin não é um dos lugares mencionados na resolução", afirmou o Ministério de Assuntos Exteriores turco em comunicado publicado em seu site.

"A Turquia não é uma das partes do conflito sírio. A Turquia iniciou a operação 'Ramo de Oliveira' (contra as milícias curdo-sírias em Afrin), exercendo seu direito à autodefesa e sob o amparo de acordos internacionais", acrescentou o ministério.

"Pedimos aos Estados Unidos para que se concentre em evitar que o regime (sírio de Bashar al Assad) ataque civis inocentes em vez de fazer declarações que ajudem os terroristas", prossegue a nota.

Ancara reagiu assim às recentes declarações do Departamento de Estado dos EUA, que destacou que a resolução se aplica em todo o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos