PUBLICIDADE
Topo

Cantora turca é condenada a 10 meses de prisão por "insultos ao presidente"

22/03/2018 13h28

Istambul, 22 mar (EFE).- Um tribunal de Istambul condenou nesta quinta-feira a dez meses de prisão a cantora e atriz turca Zuhal Olcay por ter insultado o presidente, Recep Tayyip Erdogan, em uma canção.

Durante um show em agosto de 2016 em Istambul, a artista modificou a letra de uma conhecida música pop, intitulada "Bosvermisim Dünyayi", utilizando o nome do presidente para rimar com as palavras "Tudo vazio, tudo mentira".

A promotoria considerou o ato uma ofensa e pediu entre um e quatro anos de prisão. O juiz condenou Olcay a um ano, reduzido para 10 meses por boa conduta durante o julgamento, informou o jornal turco "Evrensel".

Olcay, de 60 anos e muito conhecida na Turquia pela carreira como atriz em mais de 30 filmes desde 1980, já foi condenada anteriormente a uma multa por insultos a funcionários, por isso o crime de ofensa atual conta como reincidência e a condenação não será suspensa.

A cantora recorreu à sentença, mas, se confirmada, terá de ser presa. Ainda seria possível solicitar a liberdade condicional, que só seria concedida um ou dois dias depois, segundo a publicação.

Nos últimos anos, vários cidadãos foram condenados por insultos ao presidente, às vezes simplesmente por terem divulgado nas redes sociais textos alheios que nem sequer mencionavam o nome de Erdogan. EFE

iut/vnm