PUBLICIDADE
Topo

Milhares de russos exigem punição a jovem que matou gato com um machado

24/07/2018 11h03

Moscou, 24 jul (EFE).- Mais de 23 mil pessoas assinaram em menos de 24 horas uma petição na plataforma Change.org para pedir às autoridades russas punição a uma jovem de 16 anos que matou um filhote de gato com um machado e publicou as horríveis imagens na internet.

"É fácil atacar alguém frágil que não pode se defender. Ultimamente estes casos estão se multiplicando e agora um pequeno gatinho foi vítima de uma jovem", diz Olga Tabor, autora da petição.

A ativista divulga na mensagem um link para uma notícia sobre o crime e explica que foi cometido por uma jovem de 16 anos, oriunda de um povoado da região siberiana de Altai.

Os investigadores russos já iniciaram seus trabalhos para apurar todos os detalhes do caso.

Na Duma, a Câmara de Deputados da Rússia, também foi pedida uma "minuciosa investigação" do fato, que foi denunciado por "uma grande quantidade" de cidadãos.

Os deputados lembraram que os maus-tratos a animais na Rússia são um crime que, após a aprovação de uma lei em dezembro do ano passado, pode levar a até cinco anos de prisão.

Tanto os pais da jovem, como ela e sua irmã, que segundo os veículos de imprensa gravou a atrocidade, apagaram suas contas nas redes sociais pouco depois de a notícia se tornar viral na internet.

O pai da menor, a quem a imprensa identificou como um funcionário público local, pediu perdão a "todo o mundo" antes de encerrar suas contas. "Estamos em estado de choque", confessou.

A mãe da jovem tentou defender a filha, ao afirmar que o gato "estava doente" e a menina o sacrificou para que "não sofresse".

"O gatinho estava doente e ela queria ser veterinária... Não é uma justificativa, mas (o fez) para que ele não sofresse", disse a mulher.