PUBLICIDADE
Topo

Camboja deporta documentarista australiano libertado após perdão real

O documentarista chega algemado à corte municipal de Phnom Penh, em 29 de agosto - Heng Sinith/AP Photo
O documentarista chega algemado à corte municipal de Phnom Penh, em 29 de agosto Imagem: Heng Sinith/AP Photo

Em Bangcoc

23/09/2018 05h30

O cinegrafista australiano James Ricketson viaja neste domingo (23) para seu país após ser deportado do Camboja dois dias depois de receber perdão real à condenação de seis anos de prisão por espionagem, imposta a ele no mês passado.

Imagens distribuídas pela Polícia de Imigração cambojana mostraram o documentarista esperando em uma sala do aeroporto de Phnom Penh e embarcando no avião, no início de sua viagem que terminará esta noite em Sydney.

"A família Ricketson está feliz por ter James a salvo e outra vez em casa na Austrália", segundo expressou em comunicado reproduzido pela imprensa australiana.

"James gostando profundamente do Camboja e comprometido com prestar socorro da maneira que for", acrescentaram os familiares.

Ricketson, de 69 anos, foi detido no dia 7 de junho de 2017 quando filmava com um drone uma manifestação de protesto do opositor Partido para o Resgate Nacional de Cambodja (PRNC), legenda tornada ilegal no país no ano passado.

A justiça cambojana considerou que o acusado utilizou sua atividade como documentarista e humanitária para colher informação que poderia comprometer a segurança do Camboja.