PUBLICIDADE
Topo

Mais de 7.000 pessoas viajam em caravana rumo aos EUA, diz ONU

22.0ut.2018 - Migrantes hondurenhos a bordo de um caminhão na caravana que segue rumo aos Estados Unidos - JOHAN ORDONEZ
22.0ut.2018 - Migrantes hondurenhos a bordo de um caminhão na caravana que segue rumo aos Estados Unidos Imagem: JOHAN ORDONEZ

22/10/2018 16h52

Mais de 7.000 pessoas fazem parte da caravana de migrantes centro-americanos que avança rumo aos Estados Unidos, segundo uma estimativa divulgada nesta segunda-feira (22) pelas Nações Unidas.

"Neste momento se estima que a caravana inclui 7.233 pessoas, muitas das quais têm intenção de continuar marchando para o norte", disse o porta-voz Farhan  Haq durante a entrevista coletiva diária da ONU.

Os dados procedem da Organização Internacional de Migração (OIM), que junto à Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) está trabalhando no terreno para assistir e informar os migrantes.

Haq disse que, segundo a OIM, um grande número de pessoas está entrando hoje no México e provavelmente ficará nesse país durante um longo período de tempo.

Segundo o porta-voz, o secretário-geral da ONU, António Guterres, esteve em contato durante este final de semana com vários líderes para abordar a questão da caravana e lhes ressaltou a necessidade de que os países trabalhem com a OIM e a Acnur.

A agência para os refugiados enviou uma equipe de emergência ao sul do México, onde conta agora com 32 pessoas, e deve seguir reforçando sua presença para assegurar que os migrantes têm informação correta sobre o sistema de asilo, apoio legal e ajuda humanitária.

Guterres, segundo disse Haq, considera que a situação deve ser tramitada de acordo com a lei internacional, respeitando o direito dos Estados a gerir suas fronteiras e através de uma cooperação entre os países envolvidos.

O chefe das Nações Unidas deve reunir-se amanhã em Washington com o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, que na sexta-feira passada viajou ao México para abordar a questão.

A caravana de migrantes hondurenhos que se dirige à fronteira com os Estados Unidos chegou neste domingo à cidade mexicana de Tapachula, enquanto as autoridades de migração lhes pedem para que regularizarem seu status legal.

Pelo menos 2.000 membros da caravana que conseguiram superar as exigências migratórias impostas pelo México saíram da passagem fronteiriça de Ciudad Hidalgo (México) para uma jornada a pé de 40 quilômetros até Tapachula, onde pernoitarão.

O objetivo é calcançar a fronteira do México com os Estados Unidos, o que representa um percurso de 2.000 quilômetros pela região nordeste ou de quase 4.000 quilômetros, caso se opte pela rota do noroeste que leva a Tijuana.

O governo do México, através da Secretaria de Relações Exteriores, confirmou que o total de migrantes chegados à fronteira sul do país foi de cerca de 4.500.