PUBLICIDADE
Topo

Metrô de Roma defende manutenção de escada rolante após acidente com feridos

24/10/2018 15h15

Roma, 24 out (EFE).- A Atac, empresa de transporte público de Roma, afirmou nesta quarta-feira que tudo estava em ordem com a manutenção da escada rolante que afundou ontem em uma estação de metrô da capital deixando mais de 20 feridos.

"Na escada rolante em questão, os trabalhos de manutenção foram realizados com regularidade e os dispositivos de segurança foram comprovados de acordo com o plano de manutenção e as normativas", destacou a Atac em comunicado.

A empresa afirmou que a investigação determinará as causas do acidente na estação de metrô Repubblica, no qual ficaram feridas 24 pessoas, a maioria torcedores russos que estavam na capital italiana para assistir ao jogo da fase de grupos da Liga dos Campeões entre Roma e CSKA de Moscou.

"Lamentamos profundamente o acidente que ocorreu ontem à noite na estação de metrô Repubblica. A investigação determinará qualquer responsabilidade, mas está claro para todos que esses fatos são inaceitáveis", comentou o presidente da Atac, Paolo Simioni, na nota.

As investigações comprovarão se a aceleração do mecanismo e a falha foram causadas por um elemento externo, em alusão aos supostos saltos dos torcedores russos relatados por algumas testemunhas ou o excessiva número de pessoas que se encontravam nos degraus, ou se foi apenas um defeito da escada.

Um dos feridos está em estado grave e teve que amputar um pé após o acidente.

Segundo revelou hoje o jornal romano "Il Messaggero", em 2015 a Atac solicitou pela primeira vez à Câmara Municipal de Roma a manutenção extraordinária das estações e escadas rolantes das linhas A e B do metrô da capital.

A solicitação foi renovada em 2016, quando também foi elaborado um relatório no qual se falava da "dívida de manutenção" acumulada ao longo dos anos e se pedia ao município que "interviesse com caráter de urgência".

A prefeita de Roma, Virgínia Raggi, explicou hoje aos meios de comunicação italianos que "alocamos 18 milhões de euros para a atuação de medidas urgentes no metrô. A atenção do município foi máxima às condições do metrô e da Atac".

Segundo a embaixada russa em Roma, 16 dos feridos desta nacionalidade foram hospitalizados pelo acidente e oito deles já receberam alta.