PUBLICIDADE
Topo

Lion Air demite diretor após acidente na Indonésia

31/10/2018 13h07

Jacarta, 31 out (EFE).- A companhia aérea de baixo custo Lion Air anunciou nesta quarta-feira que demitiu seu diretor técnico, Muhammad Asif, depois que um de seus aviões caiu na última segunda-feira no Mar de Java na Indonésia com 189 pessoas a bordo, sem que tenham sido encontrados sobreviventes até o momento.

O porta-voz da Lion Air, Danang Mandala Prihantoro, indicou em comunicado que a medida se deu "de acordo com as instruções e decisões do Ministério dos Transportes da República da Indonésia".

Além de demitir Asif, a companhia nomeou Muhammad Rusli como diretor técnico interino da Lion Air Engineering, cargo que assume a partir de hoje.

O ministro dos Transportes da Indonésia, Budi Karya, disse antes do anúncio da companhia aérea que espera uma investigação do Comitê Nacional de Segurança no Transporte e que "haverá sanções estritas" de acordo com as leis e regulações se forem encontradas infrações da Lion Air.

Além disso, Karya ordenou na véspera a inspeção dos oito aviões Boeing 737 Max 8, o modelo envolvido no acidente, que é usado atualmente pela Lion Air e pela companhia aérea indonésia Garuda Airlines.

No entanto, o ministro afirmou que o avião da Lion Air tinha todos os certificados em dia e havia passado pelas inspeções técnicas necessárias antes de decolar.

O diretor-executivo da companhia, Edward Sirait, admitiu depois do acidente que a aeronave apresentou falhas técnicas em seu voo anterior, mas disse que os problemas tinham sido resolvidos.

A companhia Boeing enviou especialistas à Indonésia para investigar o primeiro acidente deste modelo recente de avião, segundo o Comitê Nacional de Segurança no Transporte.