PUBLICIDADE
Topo

Começa o julgamento do neonazista do atropelamento fatal de Charlottesville

26/11/2018 23h26

Washington, 26 nov (EFE).- O julgamento do autor do atropelamento fatal de agosto de 2017 em Charlottesville (Estados Unidos), o neonazista James Alex Fields Jr., começou nesta segunda-feira com a seleção do júri, um processo que se estenderá até quarta-feira.

A expectativa é que mais de 300 candidatos passem entre hoje e amanhã pelo Tribunal do Circuito de Charlottesville para responder às perguntas do magistrado e das partes envolvidas, para assim definirem os 12 integrantes do júri.

A defesa de Fields tinha solicitado que o julgamento fosse realizado em outro tribunal devido à comoção gerada pelo atropelamento na cidade de Charlottesville, um pedido que o juiz, Richard E. Moore, descartou por enquanto.

Hoje, muitos dos potenciais júris reconheceram que têm uma opinião pré-concebida sobre a culpabilidade de Fields, segundo meios de comunicação locais.

Uma vez terminada a seleção, começará um período de duas semanas de testemunhos antes que o júri busque um veredito.

Fields está sendo acusado de atropelar manifestantes antifascistas com seu carro durante os protestos que explodiram em Charlottesville pela decisão da prefeitura da cidade de retirar uma estátua em memória da Confederação.

No atropelamento, o acusado matou uma das manifestantes, Heather Heyer, feriu várias dezenas de pessoas e fugiu.

Fields, de 21 anos e neonazista declarado, pode ser sentenciado à prisão perpétua no julgamento que começou hoje pelo sistema estadual de Justiça de Virgínia.

O acusado tem outro julgamento pendente através do sistema federal que ainda não foi programado no qual poderia ser condenado à morte por vários crimes de ódio dos quais se declarou "inocente".

O caso gerou muita polêmica depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, culpou os "dois lados" pela violência suscitada em Charlottesville e ao assegurar que entre os neonazistas havia "gente muito boa".