PUBLICIDADE
Topo

Porta-voz do EI para Afeganistão e Paquistão morre em bombardeio dos EUA

27/12/2018 11h09

Cabul, 27 dez (EFE).- O porta-voz do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) para a denominada província de Khorasan, que abrange Afeganistão, Paquistão e parte do Irã, morreu em um bombardeio dos Estados Unidos na província de Nangarhar, no leste do Afeganistão, informou nesta quinta-feira uma fonte oficial.

"Sultan Aziz morreu no distrito de Pachir-Agam na província de Nangarhar há dois dias pelo bombardeio de um avião não tripulado americano", disse em comunicado de imprensa o Corpo 201 Selab do exército afegão, responsável pela segurança leste do país.

Segundo o documento, Aziz era o porta-voz do braço afegão do EI e também se encarregava de recrutar combatentes para realizar "ataques mortais contra civis".

Fronteiriça com o Paquistão e crucial nas comunicações entre os dois países, Nangarhar é o principal reduto do Estado Islâmico desde o seu surgimento no Afeganistão em 2015.

Apesar da presença do grupo jihadista ter diminuído em outras províncias afegãs nos últimos dois anos, o EI segue ativo em Nangarhar e reivindicou a autoria de alguns dos atentados mais violentos no país.

Segundo o último relatório da Missão das Nações Unidas para o Afeganistão (Unama) sobre mortos e feridos entre a população civil entre 1º de janeiro e 30 de setembro de 2018, Nangarhar superou pela primeira vez a capital Cabul como a província com o maior número de vítimas civis, com 554 mortes e 940 feridos.

Em todo o país, 25% das vítimas nesse período foram atribuídas ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI), enquanto os talibãs foram responsáveis por 35%. EFE