PUBLICIDADE
Topo

Operação aérea de forças afegãs deixa 16 civis mortos no sul do país

24/01/2019 16h05

Cabul, 24 jan (EFE).- Pelo menos 16 civis, entre eles algumas crianças, morreram na madrugada desta quinta-feira em uma operação das forças de segurança do Afeganistão contra os talibãs na província de Helmand, no sul do país, informaram as autoridades.

O ataque aéreo aconteceu pouco depois da meia-noite de quarta-feira (horário local) no distrito de Sangin durante um ataque aéreo das forças afegãs contra um grupo de talibãs que se escondia em uma residência de civis, disse à Agência Efe o integrante do governo regional Attaullah Afghan.

"O ataque aéreo atingiu uma residência de civis e a destruiu totalmente, o que resultou na morte de 16 membros da mesma família, entre eles oito crianças", disse Afghan.

O integrante do conselho provincial indicou que entre os talibãs que eram alvo do ataque havia suicidas com bombas cujos cinturões com explosivos foram detonados por causa do impacto do ataque aéreo, o que provocou a destruição da residência e as vítimas civis.

O senador afegão, Hashem Alokozai, que representa a província de Helmand e é oriundo do distrito de Sangin, onde aconteceu o bombardeio, confirmou para a Efe as mesmas 16 vítimas civis.

"O ataque aéreo atingiu a residência de Hajji Noor Muhammad (um ancião local) no qual Noor Muhammad, seus filhos, sogros e netos foram martirizados", disse Alokozai.

O porta-voz do governo provincial de Helmand, Omar Zwak, assinalou em comunicado que "um comitê militar provincial designou uma delegação para investigar as vítimas civis".

O governador de Helmand, Muhammad Yasin, que condenou o assassinato de civis, confirmou que "vários civis inocentes foram martirizados e feridos" em Sangin, sem oferecer mais detalhes.

"Ordenei aos órgãos de segurança que investiguem o incidente para determinar como ele ocorreu", acrescentou Yasin.

"A investigação inicial mostra que aconteceu um ataque aéreo contra os talibãs e, como resultado da detonação de explosivos escondidos em uma residência próxima, várias mulheres e crianças inocentes morreram ou ficaram feridas", disse o governador.

O porta-voz talibã Qari Yusuf Ahmadi, em uma declaração difundida por e-mail, afirmou que "o inimigo selvagem executou ataques aéreos indiscriminados contra lares de civis em uma área do distrito de Sangin no qual uma casa foi destruída, deixando uma família enterrada sob os escombros". EFE