PUBLICIDADE
Topo

Sobe para 26 o número de mortos nos protestos da Venezuela, segundo ONG

24/01/2019 18h22

Caracas, 24 jan (EFE).- A ONG Observatório Venezuelano do Conflito Social (OVCS) informou nesta quinta-feira que já chegou a 26 o total de mortes ocorridas durante os protestos antigovernamentais das últimas horas.

"Até 14h (horário local, 16h de Brasília) confirmamos 26 pessoas assassinadas em protestos. Este balanço só inclui vítimas com identificação confirmada", afirma uma mensagem da ONG divulgada em sua conta do Twitter.

Uma fonte do OVCS disse à Agência Efe que nas últimas três noites foram registradas 180 manifestações, quase todas em áreas muito pobres do país e algumas das quais desencadearam incidentes violentos sem que até agora as autoridades tenham informado algum balanço de danos ou vítimas.

Do total de mortes, duas ocorreram no estado de Amazonas, cinco em Bolívar, sete em Caracas, três em Portuguesa, três em Barinas, três em Táchira, uma em Yaracuy e duas em Monagas.

Por sua parte, a ONG Fórum Penal, que lidera a defesa dos considerados presos políticos no país, indicou que o total de detenções ocorridas entre segunda e quarta-feira foi de 328 em todo o país.

Os protestos no centro de Caracas se intensificaram na segunda-feira quando dezenas de membros da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) se rebelaram contra o presidente Nicolás Maduro e pediram apoio cidadão no bairro de Cotiza, antes de serem rendidos e capturados.

Nesse mesmo dia houve uma dezena de manifestações que reivindicavam o fim da crise e, em alguns casos, a cessação da "usurpação" que os opositores asseguram que Maduro faz da presidência venezuelana. EFE