PUBLICIDADE
Topo

Venezuela cortou relações com Colômbia devido a sua "submissão aos EUA"

23/02/2019 21h43

Caracas, 23 fev (EFE).- O governo de Nicolás Maduro anunciou neste sábado a ruptura de "todo tipo de relações" políticas e diplomáticas com a Colômbia devido à penosa "submissão" do Governo de Iván Duque aos Estados Unidos e às "sistemáticas agressões desse país" contra a Venezuela.

Em comunicado, a Chancelaria venezuelana afirma que o Governo de Maduro quer "deixar registrado que foi o atual governo da Colômbia, sob a penosa submissão ao governo dos Estados Unidos, que forçou esta lamentável situação".

Maduro anunciou neste sábado em um ato com simpatizantes que rompe "todo tipo de relações" políticas e diplomáticas com o Governo da Colômbia e deu 24 horas de prazo para que os funcionários colombianos saiam do país.

O presidente venezuelano afirmou que já viu "como o território da Colômbia tem se prestado por parte do Governo do senhor (Iván) Duque" para uma suposta agressão contra ele, ao se referir à ajuda que tem sido prestada a partir do país vizinho para que entre a ajuda humanitária lá armazenada para ser enviada à Venezuela.

O texto do Ministério de Relações Exteriores venezuelano também fala que o show Venezuela Aid Live, realizado na sexta-feira em Cúcuta, "constitui uma inaceitável provocação (...) que põe em risco a paz nacional e regional".

Reitera-se, além disso, neste documento que o pessoal diplomático tem 24 horas para sair do país, assegurando que "a Chancelaria venezuelana oferecerá todas as facilidades para o cumprimento desta ordem".

"Expresso meu sentimento de carinho e apreço ao povo colombiano, que mais cedo mais tarde sob a marca da força bolivariana da Colômbia profunda, cessará a submissão a interesses de potências estrangeiras, e soprarão os ventos que devolvam a dignidade à Colômbia", finaliza o texto. EFE