PUBLICIDADE
Topo

Dez pessoas assaltaram embaixada norte-coreana em Madri, segundo investigação

28/02/2019 13h35

Madri, 28 fev (EFE).- A Polícia da Espanha acredita que foram cerca de dez pessoas que assaltaram na sexta-feira passada a embaixada da Coreia do Norte em Madri, onde roubaram vários equipamentos de informática e fugiram em dois veículos, depois abandonados perto da sede diplomática.

O fato é investigado por agentes do Centro Nacional de Inteligência (CNI) e da Polícia Nacional.

Fontes próximas à investigação do incidente informaram à Agência EFE nesta quinta-feira que as primeiras pesquisas apontam que os assaltantes eram em torno de dez, embora não se saiba se eram de origem norte-coreana.

O assalto aconteceu no começo da tarde de 22 de fevereiro na embaixada, situada muito perto do CNI.

Depois os assaltantes fugiram em dois veículos, que foram abandonados nas imediações da delegação diplomática e já foram analisados, segundo as fontes, que consideram prematuro concluir se o assalto e roubo se devem a um caso de espionagem política.

As investigações avançam com sigilo, até o ponto que algumas fontes consultadas pela Efe as qualificam de "ultrassecretas" por se tratar de um fato "muito grave" que afeta pessoal diplomático.

As fontes consultadas asseguraram que a representação diplomática não apresentou denúncia, enquanto um porta-voz da mesma afirmou à Efe que "não aconteceu nada" lá. EFE