PUBLICIDADE
Topo

Deputados aprovam moção de censura contra primeiro-ministro do Haiti

18/03/2019 17h41

Porto Príncipe, 18 mar (EFE).- A Câmara dos Deputados do Haiti aprovou nesta segunda-feira uma moção de censura contra o primeiro-ministro do país, Jean Henry Ceant.

A moção contra Ceant, no cargo há seis meses após a renúncia de Jack Guy Lafontant, foi aprovada por 93 deputados. Seis votaram contra e outros três se abstiveram na sessão, que não contou com a presença do premiê.

Os deputados convocaram Ceant para questioná-lo sobre a falta de respostas do governo à crise vivida pelo país. No entanto, o ministro alegou que não poderia comparecer à sessão por já ter se comprometido anteriormente a estar no Senado no mesmo horário.

Os senadores querem que o governo esclareça a captura de sete estrangeiros no Haiti no dia 17 de fevereiro. Eles foram expulsos do país quatro dias depois, em circunstâncias não reveladas.

A convocação de Ceant pelo Senado foi assinada por oito dos 29 senadores. No entanto, 14 deles precisam estar no plenário para que a sessão seja iniciada, o que ainda não ocorreu por falta de quórum.

A moção de censura contra o primeiro-ministro será agora encaminhada ao Senado. Se Ceant conseguir a confiança dos senadores, os deputados só poderão tentar tirá-lo do cargo daqui a seis meses.

O Haiti vive uma profunda crise econômica e política, agravada após os violentos protestos registrados desde o início de fevereiro, mês em que o presidente Jovenel Moise completou dois anos no cargo.

Nas manifestações, convocadas pelo Setor Democrático e Popular, uma das alas mais radicais da oposição, 26 pessoas morreram, de acordo com a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

Os haitianos exigem Justiça nas irregularidades reveladas no programa Petrocaribe, através do qual a Venezuela fornece petróleo ao país a preços mais baixos. EFE