Topo

Atentado suicida deixa pelo menos 10 mortos e 29 feridos no Paquistão

21/07/2019 09h01

(Corrige lead e sublead).

Islamabad, 21 jul (EFE).- Pelo menos 10 pessoas morreram e 29 ficaram feridas neste domingo depois de um tiroteio em um posto de controle e um ataque suicida em um hospital da cidade de Dera Smail Khan, no Paquistão, atentados aparentemente coordenados e reivindicados pelo principal grupo talibã do país.

Um suicida se explodiu dentro do hospital ao qual tinham sido transferidos os corpos de dois policiais que morreram pouco antes no posto de controle que foi alvejado por atiradores.

"Hoje, por volta das 7h50 (23h50 de sábado em Brasília), dois atiradores desconhecidos em uma moto abriram fogo contra o posto de controle de Kotla Saida em Dera Ismail Khan, matando dois policiais", disse à Agência Efe um porta-voz da polícia do distrito, Saleem Riaz.

Uma hora depois, após uma ambulância levar os corpos ao hospital central do distrito e as pessoas e a polícia começarem a se reunir no local, "um suicida, que aparentemente era uma mulher, se explodiu na entrada do edifício", explicou.

De acordo com o porta-voz, oito pessoas morreram na explosão, incluindo dois policiais, e outras 29 pessoas, entre elas sete agentes, ficaram feridas.

"As investigações preliminares indicam que foram usados aproximadamente sete quilos de explosivos", ressaltou Riaz.

Além disso, os investigadores encontraram cabelo e partes do corpo do suicida.

"Faremos um exame de DNA para confirmar que foi uma mulher suicida", afirmou.

O principal grupo talibã paquistanês, Tehrik-e-Taliban Pakistan (TTP), reivindicou a autoria do atentado.

"Na manhã de hoje, comandos da unidade especial de TTP-STF atacaram dois policiais em um posto de controle em Dera Ismail Khan. De acordo com o plano, um suicida estava esperando no hospital", detalhou em comunicado o porta-voz do TTP Muhammed Khurasani.

Segundo a versão do TTP, "quando a ambulância que levava os corpos com a polícia chegou ao hospital, (o agressor) cumpriu sua promessa com Deus e sacrificou sua vida detonando um colete suicida", descreve o porta-voz, que afirma que o autor do ataque era um homem. EFE

Notícias