Topo

OMS acusa Tanzânia de não dar informações sobre possíveis casos de ebola

22/09/2019 10h54

Nairóbi, 22 set (EFE).- A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou no fim da noite sábado que a Tanzânia não está compartilhando todos os dados das análises sobre o grande número de pacientes com febre no país, que levantaram nas últimas semanas o temor por possível epidemia de ebola.

A agência da ONU cobrou, por meio de comunicado, o governo do país africano que, oficialmente, garante não ter registrado casos recentes da doença.

"A limitada informação oficial disponibilizada pelas autoridades tanzanianas representa um desafio para assessorar os riscos. Até o momento, os detalhes clínicos e os resultados das pesquisas, incluindo testes de laboratório feitos para diagnóstico diferencial, não foram compartilhados com a OMS", diz o texto.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, entre 10 e 19 de setembro, foram obtidos diversos relatórios não oficiais, que apontaram para a realização de exames de ebola em pacientes suspeitos em cidades como Dar es Salaam e Mwanza.

Diante da epidemia de ebola que atinge o nordeste da República Democrática do Congo, que faz fronteira com o sudeste da Tanzânia, toda a região está em status de emergência em internacional, o que deixam as equipes da OMS em alerta.

Nesta quinta-feira, o governo tanzaniano informou à agência da ONU que não havia nenhum caso da doença, nem mesmo qualquer caso suspeito. Apesar disso, a Organização Mundial de Saúde pediu mais detalhes destes casos, sem ter recebido resposta.

Apesar disso, a OMS divulgou que não há sinais de "transmissão estendida" de nenhuma doença na região.

Ao todo, a epidemia na República Democrática do Congo já aponta para 3.157 casos, com 2.111 mortos, segundo os últimos dados oficiais divulgados. EFE

Mais Notícias