PUBLICIDADE
Topo

Enviado dos EUA se encontra com autoridades do Líbano e cobra reformas

14/08/2020 15h06

Beirute, 14 ago (EFE).- O subsecretário de Assuntos Políticos dos Estados Unidos, David Hale, se reuniu nesta sexta-feira com o presidente do Líbano, Michel Aoun, e com o primeiro-ministro interino, Hasan Diab, para exigir reformas políticas e econômicas no país asiáticos, após a explosão ocorrida no porto de Beirute.

O enviado americano garantiu que o governo de Donald Trump "não interferirá em assuntos internos" libaneses, mas que colaborará com as autoridades do país e aliados na região, para que sejam alcançadas as aspirações da população local.

Segundo um comunicado da presidência do Líbano, o representante de Washington também destacou a importância de implantar reformas e "prosseguir a luta contra a corrupção", o que ajudaria a desbloquear a ajuda financeira internacional para o país asiático.

Além disso, Aoun manifestou agradecimento aos Estados Unidos por aceitar participar das investigações sobre a explosão do último dia 4, para esclarecer como chegaram ao porto de Beirute as quase 3 mil toneladas de nitrato de amônio em 2014.

A tragédia matou 177 pessoas, deixou 6 mil feridos, além de 250 mil desalojados e desabrigados.