PUBLICIDADE
Topo

Incêndio em Los Angeles dobra de tamanho e causa deslocamento de mais pessoas

22/09/2020 12h12

Los Angeles, 21 set (EFE).- O incêndio que está fora de controle há duas semanas na Floresta Nacional de Los Angeles, no nordeste da cidade, dobrou de tamanho devido às altas temperaturas no fim de semana e forçou mais residentes a deixarem suas casas

As autoridades do sul da Califórnia consideram o incêndio, que recebeu o nome de 'Bobcat Fire', como um dos maiores da história de Los Angeles, depois de ter se espalhado por 40 mil hectares, dos quais apenas 15% foram contidos.

Além de forçar a saída de um grande número de casas na periferia da cidade, as chamas estão mais uma vez ameaçando a sobrevivência do Observatório Monte Wilson, uma estrutura de observação espacial com 116 anos, da qual cientistas como Edwin Hubble trabalharam e que durante décadas foi o telescópio mais importante do mundo.

Embora as condições tenham melhorado na semana passada, o trabalho dos mais de 1,7 mil bombeiros da área foi prejudicado após vários dias de altas temperaturas em um clima seco, com ventos mais fortes.

"Ainda está bastante seco ao redor do Bobcat Fire. Haverá rajadas de vento à tarde e à noite", afirmou o meteorologista David Sweet ao jornal "Los Angeles Times".

IMPACTO NA QUALIDADE DO AR E DESTRUIÇÃO DE CASAS.

As rajadas de vento podem aumentar durante toda a semana, impedindo os esforços de contenção e espalhando a má qualidade do ar na região metropolitana de Los Angeles, onde vivem mais de 13 milhões de pessoas.

Na semana passada, este mesmo incêndio causou uma camada de névoa de poeira em toda a área, forçando as autoridades a emitir avisos de má qualidade do ar.

Recomendações como não se exercitar ao ar livre, fechar vendas e evitar ao máximo a exposição ao ar livre continuam sendo especialmente importantes para os residentes do nordeste do condado, em Pasadena, El Monte e Juniper Hills. Neste último, dezenas de pessoas ainda não sabem quando poderão voltar para casa, enquanto outras sabem que suas residências foram devoradas pela ferocidade das chamas.

TEMPERATURAS INFLUENCIAM NA LUTA CONTRA INCÊNDIOS NA CALIFÓRNIA.

Enquanto o incêndio de Los Angeles leva preocupações sobre a proximidade de áreas residenciais, os focos restantes no norte da Califórnia e no estado de Oregon ainda estão ativos.

O mais importante deles, conhecido como August Complex, pôde ser contido em 34% dos mais de 355 mil hectares que estão queimando em uma área montanhosa de muito difícil acesso para trabalhos de extinção do fogo.

Cerca de 19 mil bombeiros estão trabalhando em toda a Califórnia para evitar que os ventos projetados prejudiquem ainda mais o combate às chamas, que devastaram uma área equivalente a quase metade do estado de Sergipe e deixaram pelo menos 26 vítimas, incluindo três agentes. EFE

romu/dr