PUBLICIDADE
Topo

Premiê italiano diz que primeiras doses da vacina podem chegar em dezembro

20/10/2020 14h26

Roma, 20 out (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, anunciou que as possíveis primeiras doses da vacina em que a AstraZeneca e a Universidade de Oxford estão trabalhando podem chegar já no mês de dezembro.

"Se as fases finais de preparação da vacina Oxford-Pomezia (na qual a AstraZeneca e a Universidade de Oxford estão trabalhando) forem concluídas nas próximas semanas, as primeiras doses estarão disponíveis no início de dezembro", disse Conte, entrevistado no último livro do jornalista Bruno Vespa e divulgado nesta terça-feira pela imprensa italiana.

Segundo Conte, "no início teremos as primeiras duas ou três milhões de doses e outro milhão chegará logo depois. A Comissão Europeia encomendou à Astrazeneca e a outras empresas várias centenas de milhões de doses. Acho que para conter totalmente a pandemia, ainda teremos esperar até a próxima primavera europeia", acrescentou.

Vários especialistas e virologistas afirmaram que as primeiras doses terão de esperar até a primavera de 2021.

O estudo é realizado com a fórmula 'duplo-cego', de forma que nem os voluntários nem os médicos sabem atualmente quais as doses da vacina experimental administradas e quais as do placebo (administração de substâncias desprovidas de princípios ativos).