PUBLICIDADE
Topo

Nicholas se torna depressão tropical sobre o Texas e manterá chuvas

15/09/2021 03h47

Miami, 14 set (EFE).- A tempestade tropical Nicholas perdeu força nesta terça-feira sobre o sudeste do Texas e se tornou uma depressão tropical, mas espera-se uma inundações "perigosas" e "repentinas" para vários estados do sul dos Estados Unidos, segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC).

O NHC de Miami alertou para o risco de perigosas inundações repentinas especialmente em partes dos estados americanos do Texas e de Louisiana, e em menor grau no Mississippi e no Alabama, por causa do Nicholas, que por algumas horas se tornou o sexto furacão deste ano na bacia do Atlântico.

Com ventos constantes de 55 km/h), às 21h (de Brasília) o centro da depressão estava localizado 40 quilômetros a oeste de Port Arthur, no Texas, e 95 quilômetros leste-nordeste de Houston, no Texas.

Nicholas está se movendo leste-nordeste a uma velocidade de cerca de 9 km/h e esta direção deve continuar nesta noite. Também se espera que ele vire para o leste sobre a Louisiana na quarta-feira, advertiu o observatório.

Está previsto um enfraquecimento gradual contínuo durante os próximos dois dias, com o fenômeno atmosférico devendo degenerar em um "mínimo remanescente" ainda nesta quarta-feira ou na manhã da próxima quinta.

Nicholas, que como um furacão de categoria 1 atingiu a parte oriental da Península Matagorda, no Texas, na manhã desta terça, ainda pode produzir acumulações de chuvas de 12 cm a 25 cm em partes do sul e do centro da Louisiana e do sul do Mississippi. Também pode haver chuva forte no sul do Alabama e no Panhandle ocidental da Flórida até o início da manhã da próxima sexta-feira.

O portal de informações meteorológicas "Accuweather" disse que o caminho de Nicholas é semelhante ao do devastador Harvey, que causou graves inundações no Texas em 2017. O local do impacto fica a apenas 90 km de onde Harvey tocou terra há quatro anos.

O prefeito de Houston, a cidade mais atingida pela chuva de Nicholas, Sylvester Turner, atualizou no Twitter que dos 150 mil clientes que permaneceram sem energia nesta manhã, apenas 57 mil ainda estão no escuro.

O NHC também está monitorando uma área de baixa pressão localizada a algumas centenas de milhas ao sul-sudeste das ilhas de Cabo Verde com 90% de chance de se tornar uma depressão tropical nas próximas 48 horas.

Um canal de baixa pressão localizado a cerca de 320 quilômetros das Bahamas está produzindo uma grande zona de chuvas desorganizadas e trovoadas, mas suas chances de aumentar dentro de dois dias são de cerca de 50%.