Jornal estatal da China diz que país precisa fortalecer liderança central

PEQUIM (Reuters) - O Partido Comunista da China precisa de regras que fortaleçam o "cerne de sua liderança", disse o jornal oficial da legenda governista nesta segunda-feira, insinuando uma centralização ainda maior do poder no presidente chinês, Xi Jinping, após décadas de comando coletivo.

O partido já anunciou que as Regras da Vida Política Intrapartidária serão debatidas durante sua sessão plenária de quatro dias, inaugurada nesta segunda-feira.

As regras foram adotadas em 1980 para evitar qualquer culto à personalidade depois que o governo do presidente Mao Tsé-Tung mergulhou o país na anarquia durante a Revolução Cultural de 1966-1976, quando Mao declarou uma guerra de classes.

As regras foram concebidas para gravar na rocha que o poder não pode ser depositado nas mãos de uma única pessoa, ou um grupo pequeno de pessoas como a Gangue dos Quatro, liderada pela viúva de Mao, que tentou tomar o poder após a morte de seu marido em 1976.

Em um comentário extenso publicado na primeira página, o Diário do Povo disse que, desde 1980, as regras fizeram com que a vida política interna do partido "voltasse ao normal" e ajudaram a abrir as portas para três décadas de crescimento econômico vigoroso.

Agora, 36 anos depois, o plenário dos principais líderes partidários irá estabelecer novas regras, noticiou o jornal oficial.

Isso irá "forjar um cerne de liderança ainda mais forte e energético, pronto e esperando para guiar a China em seu novo ponto de partida".    

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos