Temer repudia atos violentos de manifestantes em Brasília, diz porta-voz

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer repudiou nesta terça-feira os atos de violência de manifestantes nos arredores do Congresso Nacional em Brasília e afirmou que a violência não pode ser um instrumento de pressão sobre o Legislativo, disse o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola.

Em breve declaração à imprensa, Parola afirmou que, para Temer, o país não pode ser palco de atos que disseminem o medo.

"O presidente Michel Temer repudia o vandalismo, a destruição e a violência de um grupo de manifestantes hoje em Brasília. A intolerância não é forma de expressão democrática e não pode ser instrumento para pressionar o Congresso", disse Parola.

"O governo sempre esteve aberto ao diálogo e defende o direito às reivindicações. Mas jamais transigirá com atos de destruição do patrimônio público e privado", acrescentou.

Mais cedo, manifestantes contrários à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece um limite para os gastos da União entraram em confronto com a Polícia Militar em Brasília.

(Por Eduardo Simões, em São Paulo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos