BCE corta inesperadamente compra de ativos para 60 bi de euros por mês a partir de abril

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu cortou inesperadamente suas compras de ativos para 60 bilhões de euros por mês, a partir de abril, dos atuais 80 bilhões de euros, afirmou nesta quinta-feira.

A compra de ativos será executada até o final de 2017, ou mais, se necessário, disse o banco em um comunicado.

A decisão de reduzir as compras deve vir como uma surpresa para os mercados, já que os investidores esperavam uma extensão de seis meses a um ritmo constante de 80 bilhões de euros por mês.

O BCE comprou mais de 1,4 trilhão de euros de títulos, principalmente de dívida pública, desde março de 2015, lutando contra a ameaça de deflação e tentando impulsionar o bloco monetário, ainda prejudicado pelo legado da crise da dívida de 2009.

Entretanto, o BCE manteve a sua taxa de depósito bancário em -0,40 por cento.

Os mercados voltam agora a atenção para a coletiva de imprensa do presidente do BCE, Mario Draghi, às 11h30 (horário de Brasília), na qual falará sobre as novas previsões econômicas e fornecerá mais detalhes sobre as decisões de dezembro.

(Por Balazs Koranyi)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos