Falha dos flaps na asa é principal teoria sobre causa do acidente com avião russo

Por Andrew Osborn

MOSCOU (Reuters) - Investigadores russos que examinam o acidente com o avião militar que matou todas as 92 pessoas a bordo acreditam que uma falha com os flaps da asa foi a razão da queda do voo no Mar Negro, disse uma fonte da investigação à agência de notícias Interfax nesta terça-feira.

O avião, um Tupolev-154 de propriedade do Ministério da Defesa, desapareceu das telas do radar dois minutos depois de decolar no domingo de Sochi, no sul da Rússia, matando dezenas de cantores e dançarinos do Coral do Exército Vermelho que iam para a Síria para se apresentar para tropas russas neste fim de ano.

As três caixas-pretas do avião foram encontradas nesta terça, segundo agências de notícias russas, em meio a relatos não confirmados de que autoridades haviam retido todos os aviões do mesmo tipo. O Ministério da Defesa confirmou a descoberta de uma caixa.

O portal de notícias Life.ru, que tem contatos nas agências de segurança, afirmou que havia obtido documentação de algumas das últimas palavras do piloto, que indicavam um problema com os flaps da asa: “Comandante, nós estamos caindo”, teria dito o piloto.

Não houve confirmação oficial em relação ao documento.

De forma separada, a agência Interfax citou uma fonte anônima da investigação dizendo que dados preliminares mostraram que os flaps da asa haviam falhado e não funcionado de forma conjunta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos