Premiê japonês visita Pearl Harbor com Obama e oferece condolências a vítimas de guerra

PEARL HARBOR, EUA (Reuters) - O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, ofereceu suas condolências nesta terça-feira às pessoas que foram mortas no ataque japonês a Pearl Harbor em 1941, depois de visitar o Memorial USS Arizona, construído com os restos do navio que se afundou.

"Presidente Obama, povo dos Estados Unidos da América e pessoas ao redor do mundo, como primeiro-ministro do Japão, ofereço minhas sinceras e eternas condolências às almas daqueles que perderam suas vidas aqui", disse Abe.

Obama e Abe realizaram nesta terça uma visita conjunta simbólica a Pearl Harbor para ressaltar a força da aliança entre Estados Unidos e Japão, semanas antes de o republicano Donald Trump tomar posse como presidente.

"Este gesto histórico fala sobre o poder da reconciliação... Um lembrete de que mesmo as feridas mais profundas da guerra podem dar lugar à amizade e a uma paz duradoura", disse Obama em uma cerimônia ao lado de Abe, que se tornou o primeiro líder japonês a visitar o local.

Os dois líderes permaneceram solenemente na frente de uma parede com os nomes dos mortos no ataque ocorrido em 1941. Depois de participar da cerimônia, em que houve um minuto de silêncio, ambos jogaram pétalas de flores na água.

As forças japonesas atacaram Pearl Harbor na manhã de 7 de dezembro de 1941.

(Reportagem de Jeff Mason)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos