New York Times supera 100 milhões de visualizações no Facebook Live

NOVA YORK (Reuters) - A corrida presidencial dos Estados Unidos e entrevistas com celebridades ajudaram o New York Times a superar 100 milhões de visualizações para seus vídeos no Facebook Live, informou a empresa nesta quarta-feira.

O Facebook lançou sua plataforma de transmissão ao vivo de vídeos em agosto de 2015 e o New York Times tem usado a ferramenta para alcançar potenciais assinantes, já que a empresa de mídia tem dependido mais da área digital para aumentar receita.

Não ficou claro quanta receita o New York Times obteve com a transmissão desses vídeos.

Vários meios de comunicação informaram que o Facebook estava pagando certas empresas de mídia para produzirem vídeos ao vivo por um período de um ano a partir de março de 2016. O Wall Street Journal também informou que o The New York Times estava sendo pago cerca de 3 milhões de dólares para o período de um ano.

Uma porta-voz do New York Times recusou-se a comentar o assunto ou a informação do Wall Street Journal. Um porta-voz do Facebook confirmou que a empresa tem oferecido "suporte financeiro temporário" a um "número relativamente pequeno de empresas" para produzir vídeos.

O Times disse que atingiu a marca de 100 milhões de visualizações no início deste mês. Dados comparáveis não estavam disponíveis sobre como o New York Times se posiciona contra concorrentes, incluindo o Washington Post.

O New York Times obteve mais de 5 milhões de visualizações para a transmissão ao vivo do primeiro debate presidencial norte-americano entre o republicano Donald Trump e a democrata Hillary Clinton.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos