China vai suspender alguns projetos eólicos por excesso de capacidade

PEQUIM (Reuters) - A China vai suspender investimentos para novos projetos de usinas eólicas em oito províncias e regiões após crescentes casos de desperdício da geração eólica por excesso de capacidade, disse a Administração Nacional de Energia (NEA, na sigla em inglês) nesta quarta-feira.

Muitos parques eólicos em regiões no oeste da China não estão conectados às principais redes de transmissão, o que na prática faz com que parte da eletricidade gerada por meio desses projetos seja desperdiçada.

Por conta do desperdício, a NEA disse que irá parar de emitir novas licenças de geração para companhias de energia eólica na Mongólia Interior, Gansu, Ningxia e Xinjiang, no noroeste da China, assim como em Heilongjiang e Jilin, no nordeste.

Operadores de redes de transmissão também não serão autorizados a conectar novos projetos eólicos às redes, disse a NEA.

A NEA também vai suspender uma série de parques eólicos de grande escala que estão sob construção ou que operam em Xinjiang e Gansu.

(Por Meng Meng e Redação Pequim)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos