Coreia do Norte pede libertação de três detidos em caso da morte de meio irmão de líder do país

KUALA LUMPUR (Reuters) - A embaixada da Coreia do Norte na Malásia disse nesta quarta-feira que os três suspeitos detidos em conexão com o assassinato de Kim Jong Nam, meio irmão do líder norte-coreano Kim Jong Un, devem ser imediatamente soltos.

Uma mulher vietnamita, outra indonésia e um homem norte-coreano foram "presos sem razão", disse a embaixada em comunicado divulgado à imprensa.

Kim Jong Nam foi morto no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur na semana passada enquanto se preparava para embarcar em um voo para Macau.

A polícia malaia disse que uma autoridade de alto escalão da embaixada da Coreia do Norte e um funcionário da companhia aérea estatal do país também eram procurados para serem interrogados sobre o assassinato.

(Reportagem de Rozanna Latiff)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos