CMN autoriza renegociação de dívidas de Estados com BNDES

SÃO PAULO (Reuters) - O Conselho Monetário Nacional autorizou nesta quinta-feira os Estados a renegociarem as operações de créditos realizadas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), conforme previsto no plano de recuperação fiscal.

Serão renegociadas as operações contratadas até 31 de dezembro de 2015 e cuja carência tenha cessado até 31 de dezembro de 2016.

"Para essas operações, será concedido um alongamento de prazo de até 20 anos para pagamento, com até 4 anos de carência", informou o Ministério da Fazenda.

Nas contas do governo, se todas as linhas forem renegociadas, haverá uma redução no serviço da dívida dos Estados da ordem de 6 bilhões de reais ao longo dos próximos três anos, sendo 2,3 bilhões de reais em 2017, 2,0 bilhões de reais em 2018 e 1,7 bilhão de reais em 2019.

(Por Luiz Guilherme Gerbelli)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos