Le Pen rejeita depor sobre suspeita de uso irregular de recursos da UE

PARIS (Reuters) - A líder da extrema direita francesa, Marine Le Pen, se recusou a ser interrogada pela polícia quando foi convocada pelos policiais na quarta-feira em um caso em que é acusada de fazer pagamentos ilegais para funcionários com recursos da União Europeia, disse seu advogado nesta sexta-feira.

Le Pen, que é candidata à Presidência da França e comanda a anti-imigração e anti-UE Frente Nacional, atenderá a quaisquer convocações após as eleições deste ano, disse seu advogado, Rudolphe Bosselut, à Reuters.

(Reportagem de Chine Labbe)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos