Ex-secretário-geral da Fifa, Valcke recorre de suspensão de 10 anos do futebol

ZURIQUE (Reuters) - O ex-secretário-geral da Fifa Jerome Valcke apelou à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) contra a suspensão de 10 anos do futebol imposta a ele, informou o tribunal nesta terça-feira.

O francês, cujo trabalho era garantir o bom andamento da Fifa e, em particular, de seu principal torneio, a Copa do Mundo, era o braço direito do agora banido ex-presidente da entidade Joseph Blatter antes de ambos serem envolvidos em um escândalo de corrupção que varreu a Fifa em 2015.

Valcke foi considerado culpado pelo juiz de ética da Fifa Hans-Joachim Eckert de má conduta em relação à venda de ingressos para a Copa do Mundo, abuso de despesas de viagem, tentativa de vender direitos de TV abaixo de seu valor de mercado e destruição de provas.

Ele foi inicialmente suspenso por 12 anos, pena que foi reduzida para 10 anos pelo próprio comitê de apelações da Fifa em junho passado.

A CAS disse que o francês "pretende obter a anulação da decisão impugnada para que a sanção que lhe foi imposta seja definitivamente revogada".

Em setembro, o comitê de ética da Fifa abriu uma nova investigação sobre Blatter, Valcke e o ex-diretor financeiro Markus Kattner para possíveis violações da ética, que incluíam suborno e corrupção. Essa investigação, em que todos os três negam a irregularidade, ainda está em andamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos