Xi diz que China deve reprimir irregularidades financeiras "incansavelmente"

PEQUIM (Reuters) - O presidente da China, Xi Jinping disse que o país precisa reprimir as irregularidades e os comportamentos ilegais nas finanças "incansavelmente", ao mesmo tempo que melhora as deficiências em sua regulação dos mercados, segundo a agência de notícias estatal Xinhua nesta terça-feira.

Xi enfatizou que a segunda maior economia do mundo tem de fazer reformas específicas e de acordo com os padrões internacionais.

A China vai discutir ativamente a melhor maneira de enfrentar as questões relacionadas à sua dívida e afastar riscos morais neste ano, disse Xi em um encontro de trabalho sobre economia.

Os principais líderes da China criticaram o fluxo de recursos especulativos no mercado imobiliário, que registrou os maiores ganhos de preços no ano passado desde 2011. Isso incentivou uma perigosa bolha de preços e inflou a carga de dívida da China.

Xi disse que a China vai manter seu mercado imobiliário estável ao guiar os comportamentos dos investimentos no setor e as expectativas de mercado, e ajustar o fornecimento de médio e longo prazo no mercado.

Para fazer isso, a China vai estabelecer um mecanismo de longo prazo para promover o desenvolvimento saudável do mercado imobiliário, baseada na crença que "casas são para se morar, não para se especular".

Xi também disse que a China vai aprofundar a reforma estrutural do lado do fornecimento neste ano, enfatizando que o combate às "empresas zumbis" é a chave para reduzir a sobrecapacidade neste ano.

(Reportagem de Yawen Chen e Elias Glenn)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos