UE pode intimar Le Pen sobre suposta fraude antes de 2º turno de eleição na França

BRUXELAS (Reuters) - Parlamentares da União Europeia podem intimar a candidata presidencial de extrema-direita francesa Marine Le Pen para debater a suspensão de sua imunidade parlamentar em função de um suposto mau uso de fundos do bloco antes do segundo turno da eleição nacional da França, disse um parlamentar influente neste sábado.

Juízes franceses pediram ao Parlamento Europeu que suspenda a imunidade da líder da Frente Nacional, que é membro da legislatura da UE, para permitir investigações adicionais sobre a suspeita de uso indevido de fundos para remunerar assessores partidários.

"O comitê de assuntos legais concordou que Le Pen será convocada para uma audiência na primeira data possível de maio", disse Laura Ferrara, vice-presidente do comitê, à Reuters.

Ela disse que a audiência pode acontecer na primeira semana de maio, portanto antes da rodada decisiva da votação no dia 7 de maio, que Le Pen deve disputar, segundo pesquisas de opinião.

Le Pen criticou os procedimentos legais, que vê como interferência política.

As sondagens a colocam em primeiro ou segundo lugar no primeiro turno de 23 de abril, embora atualmente seus três adversários principais estejam tão próximos que é possível que quaisquer dois deles cheguem à etapa final.

De acordo com as pesquisas, é improvável que Le Pen vença o segundo turno.

(Por Francesco Guarascio)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos