Corte confirma que tropas da Holanda foram em parte responsáveis por massacre de Srebrenica

Por Stephanie van den Berg

HAIA (Reuters) - Um tribunal de apelações holandês confirmou nesta terça-feira que a Holanda foi parcialmente responsável pelas mortes de cerca de 300 muçulmanos que foram expulsos de uma base holandesa da Organização das Nações Unidas (ONU) depois que a área circundante foi dominada por soldados bósnio-sérvios.

O veredicto da Corte de Apelações de Haia manteve uma decisão de 2014 segundo a qual as tropas pacificadoras da Holanda deveriam ter sabido que os homens, que buscavam refúgio na base próxima de Srebrenica, seriam assassinados pelos soldados bósnio-sérvios se fossem obrigados a partir, como foram.

São raras as ocasiões em que Estados que participam de missões pacificadoras da ONU enfrentam ações legais devido à sua atuação.

Lenneke Sprik, conferencista de segurança internacional da Universidade VU de Amsterdã, disse que o veredicto foi "muito importante para missões pacificadoras futuras e para a lei sobre responsabilidade estatal". Segundo ela, a decisão pode impedir que países ofereçam soldados pacificadores a missões futuras.

Cerca de 8 mil homens e meninos muçulmanos foram mortos por tropas bósnio-sérvias sob o comando do ex-general Ratko Mladic em Srebrenica em julho de 1995, a pior matança coletiva em solo europeu desde a Segunda Guerra Mundial.

Muitas das vítimas muçulmanas haviam fugido para a "zona segura" declarada pela ONU em Srebrenica, mas ali se depararam com soldados holandeses em número menor e com armas leves incapazes de defendê-los, e depois encaminhados para a base holandesa.

A decisão só diz respeito aos 300 homens que buscaram segurança na base e dita que a Holanda só deve pagar 30 por cento dos danos, já que estimou em 70 por cento a probabilidade de que as vítimas teriam sido retiradas à força da base e assassinadas independentemente do que os soldados holandeses fizessem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos